VERDADE PRETA E BRANCA



Sai da prisão do passado
Com a alma construída na criação,
A deconfiança morava ao lado
Temperada pela educação

Mas ganhei um presente
Que me mostrou a verdade
Aprendi a sonhar com a vida,
Abandonei a vaidade

Coisa de adulto
Que aprende a pensar mais longe
Quando sabe que está de passagem
E usa a sabedoria de um monge

Coisa de criança
Que cresce cada vez um pouco
Verdade preta e branca de um "são"
Ou parte da liberdade de um louco

Chaiene Barboza Santos

Comentários