TRECHO DO LIVRO - O BISTURI DE OURO - Autor Chaiene Barboza



"Esses vermes eram encontrados nas árvores, possuíam a cor amarela e serviam de fonte de proteínas. Após colocarem na boca, era feita uma conferência para ver se haviam sido engolidos . Eduardo sentiu uma ojeriza ao comer aquele verme que estourou entre seus dentes com um gosto amargo. Engoliu-o rapidamente para terminar a tarefa. As vísceras das aves, como moelas e fígados eram comidas cruas para se acostumarem com as adversidades da selva. 
O capitão Ferreira viu um soldado tomando leite e disse:
— Oh “22”, que história é essa de tomar leite na selva? 
— Capitão, me desculpe, mas eu preciso tomar leite, faz bem ao meu estômago. – respondeu o Aspirante a Oficial, Neves – o “22”.
— Aqui todo mundo é igual. Pode virar este cantil de leite, e deixe-o derramar pelo chão. Isto é uma ordem! – retrucou o Capitão."

Comentários